XANGÔ E O AMOR

Advertisement


Xangô rouba Iansâ de Ogum
Cansado das trivialidades, Xangô parte em busca de aventuras chegando a Irê onde vivia Ogum, o ferreiro, junto com sua mulher Iansã. Xangô gostava de ve-lo trabalhando enquanto piscava para Iansã e ela se encantava com o porte e a nobreza de Xangô.
Xangô ia ver Iansã e ela colocava todos seus Exus para bota-lo para fora da casa. Xangô diz para si mesmo: Hei de ter Iansã! E começou a brigar com todos os Exus. Iansã, ao ver que nada o detinha, deixou ele entrar, e Xangô venceu e a teve.
Um dia eles fugiram juntos para Oió. Foi neste lugar que ele fundou Cossó, seu próprio reino. Xangô teve várias mulheres e muitos filhos aqui e um palacio com muito esplendor. Sempre acompanhado de Iansã, seu grande amor. Sua segunda mulher foi Oxum e a terceira Obá.

Iansão sempre lutou e ajudou Xangô. Ela levantava a espada e ia para a guerra, enquanto que Oxum so queria saber de denguiçe e magia. Ela se recusou a lutar com ele para ficar em casa fazendo…nada.

Xangô foge de Oiá (Iansã) com a ajuda de Oxum
Oiá tinha muito ciúme de Xangô e o queria só para si. Ardilosa, tramou um plano para aprisiona-lo em casa. Chamos os mortos (eguns) de quem era a rainha e os colocou de sentinelas. Cada vez que Xangô tentava sair de casa, os eguns apareciam, e ele com medo desistia. Um dia Oxum foi visita-lo e ele lhe contou o que estava acontecendo.
Oxum pegou uma garrafa de aguardente (cachaça), uma garrafada de mel e outro segredo da magia, efum, pemba. Com a cachaça embebedou o morto que cuidava da porta, passou o mel no outro e o fez apaixonaar-se por ela e pintou Xangô com o efum, como se ele fosse um egum, então, abriu a porta, saiu de la com ele sem ser vista.

Xangô ofereceu oro e riquezas a Oxum
Tudo o que Xangô via e queria ele conseguia. Um dia ele viu uma mulher muito bonita e desejável e, mesmo sendo casado com Iansã, começou a persegui-la. Ela era Oxum, mulher de Ogum, um pobre caçador que pouco podia oferecer a sua mulher.
Xangô era un negro belo, forte e rico e disse a Oxum: se ficares comigo, abro um tapete de ouro sob teus pés, para que nunca mais pises o chão. E todas as minhas riquezas serão tuas. Assim que ouviu falar em ouro, Oxum fugiu com Xangô. Ele era rico, atrevido e charmoso: tudo o que Oxum gosta! E Xangô e Oxum são completamente apaixonados um pelo outro.
E Xangô tomou todas as mulheres de Ogum pela riqueza e o charme.

Iansã e Oxum encantam Xangô
Iansão foi a esposa, Oxum a concubina; ele ficou entre elas. As duas o amavam e defendiam. Enquanto uma lançava raios para defende-lo a outra fazia correr as águas do rio para apagar o fogo dos inimigos.

Xangô seduz sua mãe adotiva
Xangô, filho de Agunja, foi abandonado pela mãe e adotado por Iemanjá. Xangô casou-se primeiro com Obá, mas a rejeitou quando ela envelheceu sacrificada pelos deveres domésticos.
Depois ele se casou com Oiá, que o ajudou na guerra contra Ogum.
Seguidamente ele casou-se com Oxum com quem teve o amor mais perfeito.
Porém, um dia Xangô se apaixonou por Iemanjá; a mãe o esbofeteu e expulsou de casa sem dinheiro.
Ele tentou novamente e Iemanjá o repudiou de novo.
Mas Xangô é teimoso! Ele chamou os Ibejis, filhos que teve com Oxum, e fez um feitiço.
E Iemanjá voltou a recebe-lo em casa e ele a possuiu.

Xangô teve muitos amores e filhos e ele os deixava com Iemanjá para que os criasse. Ele os deixava na porta da casa e fugia. Mas quando Iemanjá se casou com ele, Xangô já não consguia fugir.

Xangô e suas esposas transformam-se em orixás
Xangô era um rei muito poderoso que vivia com suas esposas Iansã, Oxum e Obá (as outras mulhres ele só namorava). Sempre estava preocupado em lutar e ganhar e em descobrir novos feitiços. Um dia ele achou que tinha descoberto o raio, subiu a uma colina e o jogou, mas ele caiu encima do seu palácio e o destruiu e encendiou a cidade.
Desesperado ele fugiu com Iansã para outro lugar. Mas sofria muito sentindo-se culpado pela sua irresponsabilidade e batendo fortemente no chão abriu o solo e se fugiu terra adentro. Iansão fez o mesmo seguida por Oxum e Obá. Desde então Xangô esta vivo no trovão, enquanto suas esposas Iansã, Oxum e Obá correm pelos rios. Foi assim que elas três se tornaram orixás.

About The Author

CONTATO RAKEL POSSI

 

WhatsApp - Rakel Possi

Celular - WhatsApp

+55 (13) 991511707

 


 

Email - Rakel Possi

E-mail

[email protected]

 


 

Messenger - Rakel Possi

Messenger - Facebook

Click para enviar mensagem

 

Facebook Rakel Possi

Instagram Rakel Possi