UM DIA DE AMOR, VEJA EM NUMEROLOGIA, O NúMERO DO DIA.

Este contenido también puede ser leído en: Español

FAÇA UM CLIQUE AQUI E CADASTRE-SE PARA RECEBER MEU BOLETIM DIÁRIO! 

 

 

 

 

 FAÇA SUA PERGUNTA GRATUITA AO TAROT EM RAKEL RESPONDE. Semanalmente é sorteada uma pergunta. Boa sorte! 

 

 Veja o SORTEADO DA SEMANA  

De 18 a 25 de maio:  C.M.M. – Belo Horizonte – MG -Brasil

 

 


LUA MINGUANTE

 

 

 

 Olá amigos!

Esta semana várias pessoas me comentaram sobre pessoas que se afastaram da vida terrena, alguns por morte natural, o tempo que implacavelmente age sobre tudo; outros partiram deste plano por acidente ou por doença. De todos modos saíram deste mundo terreno, já não estão mais aqui em corpo físico. Isto me fez pensar como é difícil lidar com a emoção da perda. Perder algo tem a ver com ter algo, evidentemente o que se teme perder. A raiz deste sentimento tão devastador é o medo. Ao nascer passamos pelo primeiro momento de transição e de stress emocional, o esforço pela vida é tão intenso que se teme perdê-la. Claro, o bebe não sabe explicar isto, mas o sente. Daí e pelo resto da vida temos medo das perdas. E, cada um ao seu modo, nos acostumamos a viver com este sentimento. E este medo ganha um nome: medo da morte. Mas o que é a morte senão o fim de alguma coisa? Desde a hora do nascimento vivemos morrendo: a cada dia perdemos ou morremos um pouco. No início isto se chama crescimento: ah, como é lindo o bebe que se transforma em criança, vai à escola, começa a namorar, casa… Ninguém quer se lembrar da morte, mas o envelhecimento é a própria morte celular. Isto quando naturalmente o corpo deixa de funcionar bem e como qualquer máquina para e já não tem mais jeito. O corpo físico morre e o espírito segue o seu caminho. Quem falece fica em paz, ou pelo menos se encaminha para ela; quem fica geralmente se dá conta do sofrimento e do medo que sempre tentou negar ou não ver. É a dor, inigualável da partida de alguém amado. Queremos ter a família reunida, os amigos por perto, os filhos sempre conosco, nossos amiguinhos-animalzinhos de estimação, os lugares que amamos. Mesmo compreendendo que a separação é necessária, aceitamos outras mortes naturais: o casamento é o nascimento de uma nova família e a morte de um tipo de relacionamento, agora (na melhor das hipóteses) o filho tem uma nova casa; ir morar num outro país também implica na morte de um tipo de amizade ou relacionamento, e mesmo que se saiba que se pode voltar, sabe-se também que nunca mais será do mesmo modo. Mas a separação com vida implica apenas na suspensão temporária da visão ou do contato físico. A morte física, não. É terrível, é uma dor sem par, é uma certeza inexplicável que se vive a cada dia sabendo que nunca mais se terá aquele corpo por perto. É a constatação dura e cruel do poder da vida e da morte. Como vencer essa angustia da separação forçada, muitas vezes em idade tão jovem quando ainda não se tinha aproveitado ou vivido o sonhado futuro? De repente, como se fosse do nada, num instante a vida muda. O vazio, antes preenchido pela pessoa amada, está aí: frio, seco. É a vida desafiando-nos a viver, a preencher esse espaço com algo novo. São as provas sadias da vida. Provas sadias? Sim, porque o sadio está na compreensão da lição de aprender novamente a preencher os vazios criados pela própria vida. Aprender a viver e superar a angústia e a depressão. Superar os próprios limites do sofrimento para criar uma nova realidade agora com o que se tem, guardando para sempre no melhor espaço do nosso coração os sentimentos e as emoções vividas juntos e na nossa mente as melhores lembranças, imagens inesquecíveis de quem já não está junto nesta Terra, mas certamente está junto na grande família espiritual e cósmica: todos estamos unidos pelo fio do coração. A morte é a vida abrindo um enorme buraco que deverá ser preenchido de novo e que nos leva a buscar a solução para um sentimento que temos que reconhecer: medo de perder. Então vivamos, porque a morte vem, sempre sem que seja chamada. Vivamos do melhor modo, sempre, amando a cada momento e compreendendo que a segurança que procuramos nos outros ou em outra pessoa, infelizmente, sempre é efêmera. Façamos de cada momento uma vida inteira e compartilhemos a vida a partir dos sentimentos de todos e não somente dos nossos que podem nos levar a querer encobrir a angustia querendo ter por perto sempre a todos e no fim sufocando tanto que cada um procurará outro lugar para respirar. Tenha sempre em mente, meu amigo que passa por dores e sofrimentos, as palavras do grande Niezschte: O que não me destrói, me fortalece. Com todo amor da amiga Rakel Possi.

 

 NUMEROLOGIA  O número do dia
6 de junho de 2010  > 6+6+2+1= 15/6


NÚMERO 6:
 Um dia de harmonia e de paz em que podemos resolver problemas, assinar papéis e fazer acordos com menos tensão que em outros dias. O comportamento que este número inspira é mais tranquilo e ameno e assim estaremos aptos para conversar com pessoas difíceis e conhecer pessoas que venham trazer amor a nossa vida. 
Veja mais em NUMEROLOGIA

 

 

ANJO CABALÍSTICO

NEMAMIAH Dios louvável  
Coro dos Arcanjos – Líder Anjo Metatron
QUALIDADES: 
abençoa a todos os que lutam pelo meio ambiente e pelas causas justas. Promove a prosperidade. 
Salmo 114, vers 19: Vós, os que temeis ao Senhor, confiai Nele, Ele é seu escudo e seu auxílio 
Hora: das  2:00h às 2:20h com
vela vermelha  e incenso de olibano.

 


TAROT –
A carta do do dia

A TEMPERANÇA  Um anjo jogando água de um cântaro ao outro sem deixar cair uma gota sequer. As asas parecem harmonizar e equilibrar os movimentos. Isto é o que a carta passa para este dia: harmonização. Se tiver paciência e tato poderá equilibrar novos e velhos conhecidos e tirar proveito de ambos. Novas pessoas trazem oportunidades de crescimento. Porém se não estiver positivo deverá tomar cuidado para não levar os problemas como questões pessoais e causar brigas e discussões.  A figura corresponde Devian Tarot.

 

 

SONHOS   Sonhou com  

BORBOLETA: sempre um bom presságio, principalmente para as mulheres. Pegar uma borboleta morta: descobrira traição.   
Veja mais em Sonhos

 

 

 

GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

Raio do dia: AZUL
MESTRE ASCENSIONADO: EL MORYA
RAIO GÊMEO: MESTRA MY-RRAH
Arcanjo: MIGUEL
Raio Gêmeo:
Elohin: HÉRCULES
Complemento Divino: AMAZONAS


CUALIDADES: 
 FÉ, ACEITACÃO DA VONTADE DE DEUS, DISCIPLINA, FORÇA.

MANTRA: EU SOU A FORÇA DE HÉRCULES NA SOLUÇÃO DOS MEUS PROBLEMAS. EU SOU! 

Vela:
 azul  Incenso: jasmim  Pedra:
safira, diamante. 


Todo estudante deve conhecer seus Mestres. Não há temor que detenha o verdadeiro discípulo. Para transformar o fluxo tranqüilo do estudo em torrentes de Luz devemos praticar o que se estuda arduamente até que consigamos alargar o espaço que nos une ao verdadeiro mistério da vida: Deus e nós: EU SOU! Deus em ação dentro de mim. 

Veja mais em 
GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

 

 

 

 

 

DICAS MÁGICAS

– Acendamos uma vela azul para o Arcanjo Miguel para que retire todas as energias negativas da nossa vida.

– Em casa, coloque uma vela fina branca e uma amarela no centro da casa para que a iluminação e a sabedoria se expandam para todos os que aí moram.

– Os Anjos da Guarda estão sempre ao nosso lado para nos proteger. Deixe que Eles possam desenvolver seu trabalho! Não aceitar ajuda é sinal de orgulho (ou falta de fé).

 

Comente

Sobre Rakel Possi

Psicóloga e Practitioner em PNL. Autora de diversos livros, ela assumiu a missão de preparar e ajudar pessoas e organizações se adaptarem melhor ao momento do universo. A competência com foco no desenvolvimento humano e ecológico é o seu forte. ___ En español: Psicóloga y Practitioner en PNL. Autora de diversos libros, asumió la misión de preparar, y ayudar, personas y organizaciones a adaptarse mejor al momento del universo. La competencia con foco en el desarrollo humano y ecológico es su fuerte.

Facebook Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi Faça parte! Já somos 3 139 assinantes.
Forme parte! Ya somos 3 139 suscriptores.

Seu/Su idioma:

Não enviaremos emails e ofertas de terceiros.
No enviaremos emails y ofertas de terceros.