O NÚMERO 8 – PODER, DINHEIRO, CARMA

O NÚMERO 8 – PODER, DINHEIRO, CARMA

 

O NÚMERO 8
Representado por dois círculos, um sobre o outro, traz consigo a força do carma.
O círculo representa o Universo, este por sua vez é representado simbolicamente desde a antiguidade como a vida. Simbolizado por uma serpente mordendo e engolindo a própria cauda, Ouroburos, representa o infinito e o equilíbrio do Casamento Alquímico do Masculino e Feminino.

Esta é a mais importante representação que temos para o processo de individuação. Nascemos, colocamos a cabeça no mundo terreno, vivemos e nos desenvolvemos (o corpo) e voltamos à origem para ‘engolir’ a nós mesmos e fechar dentro de nós nosso individuo, é dizer, o que é indivisível: no caso ‘nos’ mesmos, a nossa essência.

O oito tanto pode ser representado com dois círculos, como foi citado acima ou por dois quadrados.
Quando desenvolvemos o sentido do conhecimento e da sabedoria, os dois círculos, despertamos a serpente de fogo e assim, o número 8, age como um verdadeiro boomerang: tudo o que você fez vai voltar para você! Todos nossos atos do passado voltam para nós!

Ao viver no número 8, caso das pessoas que tem muitos 8 em sua numerologia, ou, se estiver vivendo sob a influencia do número 8,  terá uma carga cármica muito grande. Este número representa o planeta Saturno e como ele, passa pela nossa vida limpando e purificando como o Velho Senhor do Tempo o faz:  através do sofrimento e da dor.

 

É evidente que para quem tem que colher a semeadura do bem, acontecerá de modo tranqüilo, porém a experiência nos mostra que este
número é implacável. A sabedoria da vida se manifesta independente da nossa vontade: cada um pode passar por muitos anos 8 em sua vida, mas quando se reúne o período 8, o ano 8 e outros 8 então o carma é implacável. Neste caso é quase certo a pessoa perder tudo o que tem do que se tornar rico!

A experiência do trabalho de qualquer numerólogo com bastante prática no atendimento pessoal pode corroborar isto.

 

NO CORPO HUMANO – CRIAÇÃO DA VIDA

No corpo humano o 8 representa a vagina: por este orifício se cria a vida e se sai para a vida. É o mesmo efeito do que falei antes: para se nascer ao mundo (sair), primeiro precisa-se passar pelo ato da concepção (entrar). O nascimento é a conseqüência.

Esta relação de entrada e saída, ou causa e efeito, se repetirá ao longo da vida: para poder sair formado em alguma profissão, primeiro deverá se passar por uma Universidade, e por sua vez isto indica que primeiro foi preciso entrar em uma escola primária. Para se casar (ou constituir um casal), primeiro deve-se se conhecer a pessoa com quem o faremos, e assim com tudo. Observe sua vida!

Assim como a Lei de Causa e Efeito o 8 garante expansão, sim, desde que façamos tudo certo e mesmo assim, não sabemos quando porque: quem garante que estamos fazendo tudo certo espiritualmente falando?
A expansão chegará para nós, para todos nós, porque ela é reflexo da própria vida. Porém não se sabe em que momento da nossa vida será. O que sabemos é que devemos trabalhar correta e honestamente e ela virá.

 

 

KUNDALINI

No mundo espiritual, para se acender a energia máxima Kundalini, devemos começar acendendo o fogo terreno. Este último reside na base da coluna vertebral, no chacra da base. Assim, a serpente flamígera sobe pela coluna, desperta os chacras todos e sai pelo chacra da coroa. É o despertar total para a espiritualidade. Este é o processo de Kundalini. E mesmo que seja tão simples aparentemente neste escrito, pode levar várias encarnações para ser alcançada!
Voltando à expansão, como Kundalini, ela será total em algum momento da vida, desde que cumpramos o que este número, 8, exige: disciplina e perseverança. Assim como se devem esperar nove meses para nascer, ou muitas encarnações para despertar kundalini e nos tornar Mestres, ou esperar para uma colheita. Em fim, a expansão da vida sempre chega porque é a Lei Maior. Fomos feitos para viver na Luz, na grandiosidade da vida.

Solo poderemos colher o êxito e a fortuna prometidas pelo número 8 quando consigamos dominar dentro de nós as correntes opostas: o desejo terreno do êxito e da fortuna materiais e o desejo espiritual: o êxito e a fortuna do Ser Interior: que nos levam ao terreno oposto: o êxito o conseguimos quando compreendemos que a vida terrena não é nada se não for usada para o reencontro com a Luz, Deus. E a fortuna se consegue ao nos desprender da ambição, da vaidade e do desejo do poder.

 

 

 

Temos que reverenciar o Poder Divino, abaixar a cabeça, dominar o orgulho, para ser a totalidade: uno com Deus.
Assim, o oito deitado representa a continuidade, a totalidade do Poder Divino na Terra. Este movimento dinâmico a ciência chama lemniscata e é muito usado em matemática como símbolo do infinito.

 

 

 

Na representação terrena, o oito é formado por dois quadrados. O quadrado é a cruz, o 4. Cada oito tem duas cruzes! A cruz é representação terrena: a dor e o sofrimento, a matéria pura, o trabalho físico e suas conseqüências no corpo físico, cansaço, doenças. O quadrado não permite muito movimento: se tentarmos
sair bateremos em algum canto.  O oito é a representação do céu: a regeneração, o trabalho de lapidação espiritual, com vistas ao renascimento.
Em seu aspecto positivo o oito é um número que pode levar ao poder. Confere as pessoas capacidade e determinação. Também ambição e desejo de brilhar.

No aspecto negativo o número 8 torna as pessoas vingativas, rancorosas, egoístas e destrutivas.

Este desequilíbrio é o que faz que se perca muito na vida terrena até conseguir dominar a negatividade.

É normal, porém não menos sofrido, pessoas que tem muitos 8, perderem tudo o que tinham ou quando parece que tudo está dando certo, de um momento para o outro, como se fosse do nada  ‘algo’ acontece e a pessoa cai e deve recomeçar a vida de novo!

 

 

 

 

Por que os chineses gostam tanto deste número?

China tem as características do 8: completamente terreno. Aliás, os países orientais de modo geral são bem materialistas, apesar de passar para o Ocidente uma imagem espiritualizada. Ou será que nós queremos vê-los assim?

China é um país que gosta de dominar e destroem os vínculos espirituais onde chegam.  Vejam senão: o povo foi e é dominado e controlado pelo governo: limitou-se o número de filhos; todos são formados sob uma rígida disciplina, trabalha-se muito e conseguiram a reconstrução após várias passagens dolorosas de guerras e outros problemas políticos.

Eles se fecharam literalmente (o 4) com uma muralha! Para eles, que estão acostumados a esta vida e temem por cair novamente, o 8 é a representação máxima. Não devemos esquecer que o Feng Shui  nasceu pelo desejo de ‘acalmar os antepassados’ antes das invasões. Os guerreiros eram enviados durante a noite aos cemitérios para remexer nas tumbas das famílias contrárias assim eles acreditam que, zangados, os mortos se voltariam contra seus próprios familiares que eram os soldados contrários.

Nada muito elegante ou espiritualizado como se quer fazer que pareça, não é?

Não esquecer também da destruição das relíquias do Tibet, que deveriam fazer parte da humanidade, sem querer entrar aqui no mérito da questão política.

 

Mas para quem procura o desenvolvimento espiritual junto com o material, e acredita na Lei do carma deve se aprofundar no estudo deste número fascinante.

 

 

 

 

Comente

Sobre Rakel Possi

Psicóloga e Practitioner em PNL. Autora de diversos livros, ela assumiu a missão de preparar e ajudar pessoas e organizações se adaptarem melhor ao momento do universo. A competência com foco no desenvolvimento humano e ecológico é o seu forte. ___ En español: Psicóloga y Practitioner en PNL. Autora de diversos libros, asumió la misión de preparar, y ayudar, personas y organizaciones a adaptarse mejor al momento del universo. La competencia con foco en el desarrollo humano y ecológico es su fuerte.

Idiomas

Facebook Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi Faça parte! Já somos 3 247 assinantes.
Forme parte! Ya somos 3 247 suscriptores.

Seu/Su idioma:

Não enviaremos emails e ofertas de terceiros.
No enviaremos emails y ofertas de terceros.