MESTRE HIMALAYA

MESTRE HIMALAYA

Este contenido también puede ser leído en: Español

O Mestre HIMALAYA tem seu Templo da Sabedoria e da Paz Iluminada chamado de Santuário do Lótus Azul nas Cordilheiras do Himalaia.O nome Himalaia vem do hindi hima = Neve + laya = Montanha. O Himalaia (ou Himalaias) é uma cordilheira asiática que separa o subcontinente indiano do vasto planalto tibetano (agora parte da China) no norte.

Mestre Himalaya encaminhou a quarta raça raiz à Terra e enquanto houver um remanescente daquele tempo ainda aqui, Ele permanecerá também.

 

Desde os picos mais altos do Himalaia, constantemente nevados, se transferem os ensinamentos para as montanhas da Cordilheira dos Andes, na América do Sul, aonde tem seu Templo o Mestre Meru que trabalha no Raio Rosado do Amor. Muitos de nós já convivemos com Ele nas terras da Ásia, e agora estamos novamente na Terra entrando na sintonia do Raio Dourado. O santuário da Flor de Lótus Azul é uma Fonte de Irradiação de Sabedoria Cósmica e aonde podemos encontrar a PAZ como a desejamos outra vez em nosso planeta.
Por muitas encarnações visitamos este Grandioso Santuário tentando aprimorar nossos conhecimentos e nossa Luz. Procuramos, mesmo sem o saber, encontrar novamente o Paraíso e se nos colocarmos com firmeza dentro dos ensinamentos deste Mestre e os praticamos estaremos nos aproximando mais rapidamente.

Diz o Mestre Himalaya: Amados Discípulos: para encontrar a PAZ deveis entrar no âmago do vosso coração, e sentir a energia que dele vibra em direção ao Deus, EU SOU, Fonte de toda vida. Precisareis de muita paciência e força de vontade para poder passar pelos tempos que se aproximam, e ainda ajudar a outros a percorrer o caminho. Podeis vir ao Meu santuário para receber o bálsamo curador que tirará todas as dores próprias de quem está neste estágio terreno ainda e precisa se elevar dentre as trevas. Fazei diariamente vossas meditações, visualizando um Grande Raio Dourado subindo pela base da coluna vertebral em direção ao centro da cabeça. Repeti várias vezes este exercício sentindo a Luz Dourada percorrer a coluna vertebral. Confiai em Mim e em todos os Meus Irmãos na Luz! Sabemos conduzi-los pelo caminho da Ascensão. São todos, Amados Discípulos que escolheram trilhar o Caminho, protegidos pelas Hostes Ascensionadas de Anjos e Mestres. Todos abençoamos o trabalho dedicado ao Crescimento e Evolução do Planeta Terra!

 

 

 

 

LENDA DO LÓTUS AZUL

 

Resultado de imagem para the blue lotus flower
O Lótus sempre foi uma planta misteriosa e sagrada, considerada como o símbolo do Universo. Em todo Egito ela é usada para ilustrar os papiros e monumentos. Na Índia ocupa lugar Divino já que se diz que o ovo de ouro do qual nasceu Brahma é chamado de Lótus Celestial. Lakshmi, esposa de Vishnu, flutua sobre um lótus branco, e Buda, Senhor do Universo, se representa sentado sobre um lótus aberto. Na índia o Lótus é geralmente de cor dourado mas entre os Budistas do Norte ele é azul.
Porém, existe um terceiro tipo de lótus: o Ztzuphus, lótus azul.

Conta a lenda que existiu na Índia um rei descendente do Sol. Ele se considerava o melhor dos Adoradores de Deus, mas sentia-se humilhado e castigado por não ter tido filhos homens. Todas as manhãs ele se lamentava em suas orações até que um dia seu fiel conselheiro lhe orientou a fazer um voto para Deus: se Ele lhe enviasse dois ou mais filhos, o rei prometeria sacrificar o mais velho deles numa cerimônia pública. Assim o Rei teve um filho seguido de vários outros. O mais velho, herdeiro da coroa, era chamado de ‘o Vermelho’ e seu apelido era ‘aquele que foi oferecido’. O menino cresceu e se transformou num Príncipe inteligente e egoísta. Quando atingiu a idade da oferenda, Deus chamou o Rei e o lembrou da promessa. Mas o Rei inventando cada vez mais desculpas para não cumprir sua palavra, fez com que o Altíssimo ficasse furioso e ameaçou o Rei.

 

 

Porém, enquanto as vacas sagradas estavam bem, o Rei não levou em conta as coléricas ameaças Divinas. Quando as vacas e o dinheiro começaram a faltar, o Rei teve que chamar o primogênito e lhe contou a promessa. Mas o filho se negou a cumprir a palavra do pai que seria matá-lo em oferecimento a Deus. E mesmo com as fogueiras acesas e as pessoas esperando por ele, o Príncipe não apareceu. Ele fugiu para os bosques próximos porque ele sabia que ali moravam os ermitões e os homens santos e que ninguém poderia violá-los.
Ele permaneceu nos bosques por muitos anos e pensava que poderia satisfazer ao Deus Varuna encontrando um substituto com tal de que fosse filho de um Rei, e partiu à procura. Encontrou um homem e sua família a ponto de morrer de fome, e astutamente contou a sua história e ofereceu cem vacas em troca do filho para que ele fosse imolado para Deus. Mas o Virtuoso pai negou-se a conceder o filho em troca de alimentos. O doce filho ofereceu-se por conta própria para que com sua vida salvasse a vida da família. O pai chorou ‘um mar de lágrimas’ mas consentiu frente ao sublime pedido de devoção e entrega, e foi acender a pira para o sacrifício.

Próximo daí estava o Lakshmi-Padma (lótus branco) banhando-se no lago, Ela escutou a oferenda do filho do ancião; viu a dor do pai, e cheia de amor e compaixão mandou vir um dos filhos do Deus Brahma, contou-lhe a história e Ele prometeu ajuda. Assim, Ele se aproximou do rapaz e lhe ensinou dois Mantras Sagrados que deveriam ser rezados na pira.

 

O altar foi preparado perto do lago e as pessoas foram chegando para o sacrifício. O filho foi amarrado e perfumado e quando cheio de dor o pai levanta a faca, enquanto o filho recitava os Mantras, a faca entra no seu peito.

Então, Indra, o Deus Azul do firmamento, desceu dos céus e envolvendo tudo numa espessa nuvem azul, apagou as chamas da pira, desamarrou o rapaz e espalhou luz azul dourada por todo o lugar. As pessoas presentes, assustadas, ajoelham-se com medo. Quando voltaram a se levantar, tudo tinha mudado. Já não havia nuvem e o fogo reacendeu-se sozinho, e no lugar do filho havia um animal que não era ninguém mais senão o Príncipe que havia fugido quando jovem, queimando pelo seu pecado de maldade.

A poucos metros, sobre os lótus, dormia o pobre rapaz e no lugar em que a faca tinha cortado seu coração brotou um belíssimo lótus azul, e todos os lótus brancos do lago tinham se transformado em lótus azuis.

                                             

Comente

Sobre Rakel Possi

Psicóloga e Practitioner em PNL. Autora de diversos livros, ela assumiu a missão de preparar e ajudar pessoas e organizações se adaptarem melhor ao momento do universo. A competência com foco no desenvolvimento humano e ecológico é o seu forte. ___ En español: Psicóloga y Practitioner en PNL. Autora de diversos libros, asumió la misión de preparar, y ayudar, personas y organizaciones a adaptarse mejor al momento del universo. La competencia con foco en el desarrollo humano y ecológico es su fuerte.

Facebook Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi Faça parte! Já somos 3 229 assinantes.
Forme parte! Ya somos 3 229 suscriptores.

Seu/Su idioma:

Não enviaremos emails e ofertas de terceiros.
No enviaremos emails y ofertas de terceros.