24 DE MAIO: DIA DE SANTA SARA KALI

24 DE MAIO: DIA DE SANTA SARA KALI

Este contenido también puede ser leído en: Español

SANTA SARA – A KALI

 Dentro da Grande Fraternidade Branca, Sara, canaliza sua energia como Mestra Ascensa trabalhando no 7ª raio, Raio Violeta, junto ao Mestre Saint Germain. Ela tomou para si, a tarefa de transmutar todos os trabalhos de magia negra que são feitos usando indevidamente o nome dos ciganos. No período de Lua Nova, Mestra Sara canaliza toda a sua Luz sobre os pedidos dos discípulos da Irmandade realizando inúmeros milagres, trazendo a Liberdade e a Paz a quem a procura e teve sua vida desvirtuada por outros.

 

 

HISTÓRIA

De acordo com a mitologia, o Povo Cigano cultua uma deusa indiana associada à figura de Sara chamada  Kali, que no idioma sânscrito significa “negra” ou “escura”, portanto seria Sara, a Morena ou Sara, a Negra.

O mistério de Sara se junta ao das ‘virgens negras’. Ela seria uma serva de origem núbia, que acompanhou as três Marias: Jacobina, Salomé e Madalena na viagem para o exílio, e que junto com José de Arimateia, teriam fugido transportando o Santo Graal (o Cálice Sagrado).

A lenda conta que as três Marias choravam muito por desespero no mar revolto, perdidas, quando Sara retira da sua cabeça seu lenço, chama o nome de Cristo (Kristesko) e faz a promessa de que se todos se salvassem Ela dedicaria sua vida a ser escrava de Jesus e jamais andaria com a cabeça descoberta em sinal de respeito.

A barca se salva, e aportou com todos salvos na antiga Gália, hoje França, na região de Marselha no porto de Camargue na cidade de Petit-Rhône, que atualmente se chama Saintes-Maries-de-La-Mer. Diz a lenda que posteriormente Sara foi encaminhada a um mosteiro na Bretanha.

Sara cumpriu sua promessa e acredita-se de que essa tenha sido a origem das ciganas casadas usarem o lenço até hoje: como símbolo da dedicação ao marido e à sua fidelidade.

 

 

 

 

 

 

Saintes-Maries-de-La-Mer

Neste lugar há uma cripta muito frequentada por todos os ciganos nos dias 24 e 25 de maio, quando se comemora o Dia de Santa Sara, a Kali.

Em agradecimento os homens levam lenços de seda de presente. Todos acendem velas azuis de proteção em homenagem à água do mar que a teria trazida até aqui. Os ciganos reunidos vestem roupas coloridas e dançam em homenagem à chamada Mãe de todos os ciganos, Sara a Kali, que age como protetora dos lares e das famílias resolvendo todos os problemas.

Evidentemente que em cada lugar que os ciganos estão, desejando agradar ao povo, até por interesse próprio, eles adotam a religião do lugar. No Brasil, é comum que toda casa de ciganos tenha uma Nossa Senhora Aparecida, a Nossa Senhora Preta do Brasil.
Mas em outros lugares, eles adotaram: Nossa Senhora da Anunciação; Virgem da Macarena; Santa Sara branca (numa representação de Maria) e muitas outras.

Infelizmente, o preconceito do povo cigano, mesmo sendo compreensível por terem sofrido tanto, não é bem visto. Eles mesmos se afastam de todos e insistem em manter a língua antiga com seus dialetos, e suas festas e costumes, para que não sejam violadas por aqueles que não são ciganos.

 

 

 

 

 

 

Comente

Sobre Rakel Possi

Psicóloga e Practitioner em PNL. Autora de diversos livros, ela assumiu a missão de preparar e ajudar pessoas e organizações se adaptarem melhor ao momento do universo. A competência com foco no desenvolvimento humano e ecológico é o seu forte. ___ En español: Psicóloga y Practitioner en PNL. Autora de diversos libros, asumió la misión de preparar, y ayudar, personas y organizaciones a adaptarse mejor al momento del universo. La competencia con foco en el desarrollo humano y ecológico es su fuerte.

Facebook Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi Faça parte! Já somos 3 216 assinantes.
Forme parte! Ya somos 3 216 suscriptores.

Seu/Su idioma:

Não enviaremos emails e ofertas de terceiros.
No enviaremos emails y ofertas de terceros.