HISTÓRIA E TRADIÇÕES

HISTÓRIA E TRADIÇÕES

Este contenido también puede ser leído en: Español

CIGANOS – Povo encantador e misterioso

ORIGEM

Não existe história escrita sobre os ciganos, mas contato com os povos por onde eles passam e com quem eles convivem e a observação de seus hábitos e costumes nos permitem estudar rasgos dessa cultura milenar. Juntando tudo o que se diz e se conta ao seu respeito podemos deduzir que o povo cigano possivelmente teve a sua origem na Índia Antiga, muito tempo antes de Jesus, talvez alguns milhares de anos. Diz-se também que eles foram expulsos daquelas terras por invasores árabes, e que eles teriam ido embora levando com eles o conhecimento profundo do contato diário com a natureza: dia e noite, em todos os climas, conhecedores da linguagem dos sinais das estrelas, das nuvens, dos animais. Era chamado de “Povo das Estrelas”.

Há uma lenda cigana que como todas as histórias ciganas foi passada de geração em geração, que diz que o povo cigano guiado pelo seu rei se instalarão numa cidade da Índia e eram muito felizes. Mas em uma briga, foram expulsos e desde aquela época ficam perambulando de um lugar para ou outro.

Outras histórias contam que sendo originariamente sedentários, não teriam se adaptado a situações contrárias e tiveram que passar a viver como nômades.

Outras nos contam que no século V d.C. um Rei persa mandou importar da índia dez mil ciganos para entreter e divertir o povo com música e danças.

Mas, com todo o encanto que lhes é peculiar, não conseguiram fugir da barbárie e da violência, sendo em muitos casos até hoje, não aceitos pela sociedade.

Muitos viveram em escravidão social na Europa, com exceção da Inglaterra que permitiu que vivessem e continuassem a cultuar suas tradições. Mas, não por isto são aceitos e os chamados viajantes têm que se remeter a lugares específicos e até deles são expulsos quando começam a crescer como comunidade estabelecida.

Na época das guerras, por serem nômades, foram humilhados e castigados cruelmente.
Assim, vagando pelas terras orientais e ocidentais, mesclaram a pele original morena (indiana, egípcia) com outras peles típicas dos lugares pelos quais passavam, e com o contato com outros povos atraídos pela sedução deles; mas preservaram o gosto pelas vestimentas coloridas, a liberdade e as leis rígidas em relação à moral e à família. A sua língua, com toques semelhantes às antigas línguas da Índia é mantida até hoje, com os diferentes dialetos, pelos mais anciões que tentam passa-la para os mais jovens.

Na Espanha, chegaram aproximadamente no ano 1447, levando alegria, danças descontraídas, e uma certa dança com batidas fortes acompanhada por palmas: o flamenco (que em árabe significa, “felco” homem do campo e “mengu” fugitivo).

Tementes a Deus têm no respeito às religiões a sua ligação com a energia Divina Criadora, Deus, e na força da natureza a manifestação da volta a Terra, reencarnação.

Este povo respeitador da família organiza-se em torno dela. Quem comanda o grupo geralmente é o mais capacitado e não necessariamente o mais velho. Mas os anciões saõ muito respeitados pelo seu conhecimento. A inteligência é valorizada pelos ciganos como destaque para alcançar o poder sobre os demais. As mulheres são respeitadas e ouvidas, sendo sempre procuradas pelos homens da família antes de tomar alguma decisão importante, para que a sorte seja lida.

Aliás, ler a sorte é um dom de toda cigana. Enquanto os homens são ótimos comerciantes, ferreiros e trabalham o cobre.
Muitos ciganos entram no campo artístico. Na atualidade, toda cigana ganha um bom dinheiro lendo a sorte, mas as mais novas não estão seguindo fielmente os ensinamentos das mais antigas. Isto entre os ciganos que chagaram até aqui através da Espanha e Portugal, os outros ciganos do leste europeio têm outros costumes sendo mais fechados em suas comunidades e preservando seus costumes do povo.

O corpo e o sexo são muito respeitados pelos ciganos, que somente usam o sexo como procriação e após o casamento. Por isto também, as ciganas cobrem as pernas com longas saias, já que “da cintura para baixo” não há pureza. Mas podem, se quiserem mostrar o peito. Evidentemente, tudo isto está mudando, mesmo que vagarosamente, pelo contato natural com a modernidade.
Também em relação ao estudo, alguns grupos já aceitam que seus componentes mais jovens estudem. Se não, a criança cigana só vai mesmo à escola até o primeiro grau.


A LÍNGUA

Estudos linguísticos compararam os dialetos da língua cigana, o romaní ou romanês com algumas línguas indianas como o sânscrito, o pacrito e outras. A sua semelhança permitiu que se estabelecesse com certeza a origem indiana dos ciganos.

UMA COISA É CERTA

Podemos questionar suas histórias, sua origem, suas crenças, mas nunca poderemos ignora-los porque eles representam a liberdade, a natureza, a vida. Criticados por todos aqueles que não tem a mesma coragem de viver, amados pelos excluídos, os que também sofrem de preconceitos, foram profundamente castigados durante as guerras, mortos nos campos de concentração, e, até hoje isolados e repudiados pelos lugares em que passam. Amam as crianças, respeitam a família.
Já viram alguma criança cigana abandonada nas ruas?

Falando em ciganos não devemos confundir os ciganos verdadeiros e os espíritos ciganos que no Brasil são cultuados dentro da Umbanda. Isto gera muita confusão se prestando a ilusão e seu uso por pessoas desonestas e charlatões ilude muitas pessoas que de boa fé procuram ajuda cigana. Muitas pessoas que estão nas ruas se oferecendo para ler a sorte não são ciganos e até nos desmerecem.

Comente

Sobre Rakel Possi

Psicóloga e Practitioner em PNL. Autora de diversos livros, ela assumiu a missão de preparar e ajudar pessoas e organizações se adaptarem melhor ao momento do universo. A competência com foco no desenvolvimento humano e ecológico é o seu forte. ___ En español: Psicóloga y Practitioner en PNL. Autora de diversos libros, asumió la misión de preparar, y ayudar, personas y organizaciones a adaptarse mejor al momento del universo. La competencia con foco en el desarrollo humano y ecológico es su fuerte.

Facebook Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi

Newsletter Rakel Possi Faça parte! Já somos 3 139 assinantes.
Forme parte! Ya somos 3 139 suscriptores.

Seu/Su idioma:

Não enviaremos emails e ofertas de terceiros.
No enviaremos emails y ofertas de terceros.